Projeto – (En)Cantar na Boa Nova

Destinatários:

Todos os alunos.

Objetivos:

  • Motivar os alunos para uma melhor integração na Comunidade escolar.
  • Melhorar o bem estar físico, psicológico e social de todos os elementos da Comunidade escolar.
  • Melhorar o ambiente da escola.
  • Incentivar a criatividade e o espírito de equipa.
  • Melhorar a relação entre alunos.

Nota: Poderá haver maior numero de sessões quando houver ensaios extra para atividades calendarizadas. As aulas de música com os alunos de EE serão lecionadas à sexta feira das 9.15h às 10h. O horário previsto para este ano será à segunda feira no palco do Polivalente. Pode, por vezes, articular com algumas disciplinas que queiram introduzir números musicais nas suas atividades.

Metodologia/ Atividades a desenvolver:

As atividades serão diferentes de acordo com o objetivo final. Serão feitas aulas/sessões de ensaios de voz dança ou teatro e de músicas diversas que se enquadrem nos diferentes eventos que a escola proporciona ao longo do ano letivo.

O que se espera deste projeto:

  • Desempenho dos alunos através da sua assiduidade e satisfação de estar nas sessões.
  • Qualidade do trabalho desenvolvido pelos participantes.
  • Satisfação por parte dos alunos envolvidos durante as sessões e atuações nos diferentes eventos.

Inscrição: Biblioteca

Local de funcionamento: Polivalente

Horário: 2a feira

Professor Responsável: Silvia Lizzi

Projeto – Apps for Good

Destinatários:

Alunos 11º I-18-21

Objetivos:

  • Estimular os alunos para causas sociais.
  • Desenvolver competências digitais em ambiente de projeto, desenvolvendo uma app.

Nota: O projeto Apps for Good proporciona a todos os professores os conteúdos necessários, através de uma formação acreditada e de uma plataforma online, enquadrada numa metodologia simples e adaptável a diversos modelos de implementação curricular e que inclui diferentes cursos.
A docente de Programação e Sistemas de Informação escolheu o curso “Desenvolvimento de App” para aplicar na sua disciplina, recorrendo aos 25% de carga letiva para flexibilidade curricular.
A iniciativa Apps for Good é um programa internacional que a DGE apoia desde 2014, com resultados práticos visíveis e de grande impacto, tanto em alunos como em professores.

Metodologia/ Atividades a desenvolver:

  • Selecionar três problemas de interesse mútuo e analisá-los.
  • Criar três mini elevator pitches iniciais.
  • Começar uma pesquisa básica sobre a concorrência e os utilizadores-alvo.
  • Criar e distribuir questionários.
  • Cria perfis de utilizador com base na pesquisa.
  • Identificar as funcionalidades essenciais com base nas necessidades dos utilizadores.
  • Criar protótipos iniciais em papel.
  • Construir a primeira versão do protótipo da app.
  • Testar o protótipo com os colegas e fazer aperfeiçoamentos com base no seu feedback.
  • Explorar diferentes modelos de negócio e escolhe um modelo adequado.

O que se espera deste projeto:

  • O aluno elencar três problemas,  traça-los e compreende-los.
  • Desenvolver três minis elevator pitches para apresentar os problemas.
  • Selecionar uma ideia a desenvolver.
  • Guardar uma ideia como backup.
  • Traçar perfis de utilizadores para os grupos-alvo.
  • Construir um protótipo em papel do produto mínimo viável.
  • Identificar a ferramenta de construção apropriada.
  • Desenvolver o protótipo.
  • Identificar um modelo de negócio apropriado.

Professor Responsável: Cristina Paes Moreira

Projeto – Clube de Proteção Civil da ESBN

Destinatários:

Todos os elementos da comunidade escolar.

Objetivos:

  • Informar a população sobre riscos coletivos.
  • Envolver a comunidade educativa na construção de uma cultura de segurança.
  • Educar para a prevenção dos diferentes riscos.
  • Promover uma cidadania ativa e participante na segurança da escola.
  • Promover sessões de esclarecimento às novas turmas sobre a evacuação de emergência em caso de incêndio.
  • Promover exercício de evacuação – Simulacro.

Nota: Poderá haver alguma articulação se os docentes de qualquer disciplina a solicitarem. Participação da Proteção Civil de Matosinhos

Metodologia/ Atividades a desenvolver:

  • Realização de sessões de sensibilização às novas turmas sobre evacuação de emergência.
  • Aplicação de exercício de simulacro.
  • Elaboração de folheto informativo sobre regras de evacuação de emergência.

O que se espera deste projeto:

  • O desempenho dos alunos durante as sessões e simulacro.
  • Satisfação de todos os elementos da comunidade escolar perante a informação.
  • Utilidade máxima para uma cultura de segurança e responsabilidade de todos os intervenientes.

Local de Funcionamento: Sala junto à Direção

Colaborador: Carlos Paiva

Professor Responsável: Sílvia Lizzi

Projeto – Desporto Escolar

Destinatários:

Todos os anos letivos/todas as turmas.

Objetivos:

  • Promover a Saúde e a Condição Física.
  • Aquisição de hábitos e condutas motoras e o entendimento de Desporto como fator de cultura, estimulando sentimentos de solidariedade, cooperação, autonomia e criatividade, desenvolvidas como complemento curricular e ocupação dos tempos livres, num regime de liberdade de participação e de escolha.

Nota: Articulação com a disciplina de Educação Física.

Metodologia/ Atividades a desenvolver:

  • Provas individuais.
  • Torneios inter turmas a desenvolver em várias modalidades desportivas.

O que se espera deste projeto:

  • Participação cívica e espírito desportivo.
  • Adesão significativa dos alunos nas várias propostas.

Inscrição: Realiza-se, em período definido, com o professor de educação física.

Local de funcionamento: Pavilhão

Colaborador: Grupo de Educação Física e Assistentes Operacionais

Professor Responsável: Mário João Mendes

Projeto – Educar para a Saúde/Educação Sexual

Destinatários:

Todas as turmas.

Objetivos:

  • Dar continuidade ao Gabinete de Saúde, um espaço onde seja possível o aconselhamento, individual ou em grupo, mantendo uma relação de confiança e sigilo.
  • Fomentar o desenvolvimento de estilos de vida saudáveis.
  • Contribuir para a tomada de decisões responsáveis.
  • Promover a autorresponsabilização dos jovens pela sua saúde.
  • Sensibilizar a comunidade escolar para a importância das medidas preventivas visando melhorar o estado de saúde a nível físico, mental e social da comunidade educativa.
  • Sensibilizar os diversos elementos da comunidade educativa/comunidade extra escolar para a necessidade da Educação

Metodologia/ Atividades a desenvolver:

  • Concretização de sessões do tipo seminário/palestras para sensibilização e formação dos alunos.
  • Mostrar trabalhos realizados pelos alunos para sensibilização da comunidade educativa sobre:
    • Cuidados na Alimentação.
    • Afetos e Sexualidade / Educação Sexual / Prevenção das Infeções Sexualmente Transmissíveis.
    • Prevenção do Consumo de Substâncias Psicoativas (tabaco, álcool e drogas).
    • Promoção da Segurança e Prevenção de Acidentes / Violência em Meio Escolar e Bullying.
    • Alcoolismo.
    • Violência doméstica/Violência no namoro.
  • Distribuição de Cheque dentista em parceria com a ULSM.

O que se espera deste projeto:

  • Boa colaboração por parte dos alunos com o projeto.
  • Concretização com sucesso das atividades propostas.
  • Divulgação de hábitos saudáveis.
  • Visualização da alteração de alguns hábitos de vida.

Colaboradores: Cristina Bessa, Antónia Dias, Ana Paupério

Professor Responsável: Maria José Dauphinet Rocha

Projeto – Parlamento Europeu dos Jovens na ESBN

Destinatários:

Alunos do Ensino Secundário, por ordem de preferência: 12º e 11º.

Objetivos:

  • Promover a educação não-formal e integral dos jovens através da participação em sessões regionais, nacionais e internacionais no âmbito do projeto europeu EYP (European Youth Parliament) e PEJ-Portugal (Parlamento Europeu dos Jovens).

Nota: O trabalho que os alunos desenvolvem articula-se transversalmente com várias disciplinas (Português, Inglês, Filosofia, Economia, Geografia, Direito, …) pelo recurso e articulação de conhecimento específico de várias áreas do saber. O ‘Âmbito do projeto’ é regional, nacional e internacional.

Metodologia/ Atividades a desenvolver:

  • Atividades de pesquisa, tratamento e discussão de informação subordinada a temas específicos em pequeno grupo (a Delegação).
  • Atividades que apelam às competências de âmbito pessoal (soft skills) necessárias para integrar uma comunidade nacional/internacional de jovens:
    • sessões de trabalho para apresentar/defender/argumentar/…, os temas propostos.

O que se espera deste projeto:

  • Desempenho responsável dos alunos perante os desafios que lhes são propostos pela participação numa sessão do Parlamento, independente de uma seleção.
  • Satisfação de cada aluno participante face aos objetivos pessoais e aos que o projeto coloca.

Colaboradores: Cristina Bessa, Antónia Dias, Ana Paupério

Professor Responsável: Aida Teiga

Projeto – Projeto Cultural de Escola

Destinatários:

Dada a diversidade de atividades e uma vez que o projeto ainda se encontra em construção, não é possível indicar especificamente quais os alunos a participar.

Objetivos:

  • Valorizar a escola como espaço de fruição cultural e artístico.
  • Promover a relação da ESBN com entidades culturais e artísticas da comunidade.

Nota:Este projeto está ainda em construção. Segue algumas das linhas orientadoras do Programa Nacional das Artes e pretende ser um ano zero para uma futura candidatura.

Metodologia/ Atividades a desenvolver:

  • Realização de uma curta metragem – Projeto 7/1.
  • Realização de teatro debate.
  • Realização de dramatizações com ligação ao currículo dos alunos.
  • Realização de encontro de talentos da ESBN com possibilidade de organização de um espetáculo.

O que se espera deste projeto:

  • Satisfação: muito/razoavelmente/pouco/nada satisfeitos. Medida a partir de instrumentos de recolha de informação junto dos elementos diretamente envolvidos.

Colaboradores: Professora Bibliotecária, Coordenadora de Cidadania e Desenvolvimento, responsável do Projeto (En)cantar na Boa Nova, docentes de vários grupos disciplinares, docentes e técnicos de educação especial, pessoal não docente e outros.

Professor Responsável: Cândida Ramoa

Projeto – Supera

Destinatários:

Alunos de 10º ano dos CCH, nas disciplinas de Português e Matemática.

Objetivos:

  • Melhorar os resultados na disciplina de Português.
  • Melhorar os resultados na disciplina de Matemática.
  • Melhorar a média global das classificações finais no 10º ano.

Metodologia/ Atividades a desenvolver:

A medida assenta na adoção de estratégias de diferenciação pedagógica, em grupos de homogeneidade relativa, utilizando recursos digitais inovadores, nas disciplinas estruturantes que possibilitem, atempadamente, o reforço das aprendizagens específicas e transversais em função das necessidades dos alunos.

Após uma avaliação diagnóstica, os alunos serão encaminhados para este apoio a funcionar em turno contrário ao horário letivo da turma.

Ao longo do ano, o grupo de alunos pode ser reconfigurado em função da superação ou manifestação de novas fragilidades.

Professor Responsável: Prof.s de Português e Matemática (10º ano)

Local de funcionamento: Sala de aula

Horário: Cf. horário das turmas

Projeto – Vamos Ler?

Descrição sumária do projeto:

Escolha de um autor do programa a celebrar ao longo do ano (este ano será Camilo Castelo Branco).

As turmas apresentarão atividades com base na leitura de obras e textos do autor a estudar.

Situação problema ou desafio a superar:

Compreensão leitora

Objetivos:

  • Desenvolver a competência leitora: ler para compreender e ler para se fazer ouvir.
  • Cativar os alunos para a leitura.
  • Valorizar e divulgar as experiências de leitura efetuadas pelos alunos.

Metodologia:

Leituras com base no projeto e contrato de leitura. Atividades: visitas de estudo, teatralização, leitura expressiva, palestras.

“Resultados” esperados:

  • Melhor desempenho na competência de leitura;
  • Criar o prazer de ler – atividades de leitura e apreciação crítica, no âmbito do projeto de leitura e do contrato de leitura, reveladoras do desenvolvimento dessas competências.

Professor Responsável: Cecília Furtado, Luísa Barbosa, Manuela Fonseca

Local de funcionamento:Escola, Sala de aula

Horário: Ao longo do ano letivo com apresentação final em data a marcar.

Projeto – Via Exames

Destinatários:

Alunos de 11º e 12º anos dos CCH, disciplinas de exame nacional.

Objetivos:

  • Ultrapassar as fragilidades detetadas nos Exames Nacionais.
  • Ajudar os alunos a uma melhor consciencialização da progressão da sua aprendizagem e, por acréscimo, contribuir para a sua progressiva familiarização com instrumentos de avaliação externa.
  • Melhorar os resultados nos Exames Nacionais.

Metodologia/ Atividades a desenvolver:

Divisão da turma em dois grupos de homogeneidade relativa para frequência, de um bloco extra semanal de 90 minutos, com vista à preparação para o exame.

Os dois grupos funcionarão alternadamente, em cada uma das disciplinas com exame, desde o início do ano e no turno contrário ao das aulas da turma.

Nestas aulas serão desenvolvidas estratégias de intervenção didática com base nos relatórios do IAVE para reforçar as aprendizagens do 10º e 11º anos e melhorar o desempenho global dos alunos.

Professor Responsável: Professores das disciplinas de exame (11º e 12º anos)

Local de funcionamento: Sala de aula

Horário: Cf. horário das turmas